ODSs: Desenvolvimento Sustentável

A origem das ODSs

A Conferência das Nações Unidas sobre Meio-ambiente e Desenvolvimento (UNCED) que ocorreu em junho de 1992 no Rio de Janeiro, deu início ao desenvolvimento das políticas voltadas para um desenvolvimento mais sustentável, agregando áreas que até então eram desenvolvidas isoladamente, sendo estas as áreas de cunho social, econômico e ambiental. Sendo composta por delegados da ONU, oficiais de organizações internacionais e milhares de representantes de ONGs e jornalistas.

Além dos grandes acordos estabelecidos sobre os problemas enfrentados pelas mudanças climáticas, diversidade dos biomas, desmatamento e desertificação, a declaração do Rio contém princípios fundamentais para que as nações possam se basear ao realizar decisões futuras e políticas novas, para que englobasse as implicações ambientais ao desenvolvimento sócio-econômico.

Em 2000, após a cúpula do milênio das Nações Unidas foram estabelecidos os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs). Ao todo, foram definidos 8 objetivos internacionais para serem alcançados até o final de 2015. Todos os 191 estados membros da ONU na época e mais de 22 organizações internacionais comprometeram-se em contribuir:

Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Fonte:http://www.odmbrasil.gov.br/os-objetivos-de-desenvolvimento-do-milenio

ODSs - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em 2015, na Assembléia Geral da ONU, em Nova York, foi aprovada a Agenda de Desenvolvimento Sustentável e seus 17 Objetivos (ODSs), para serem cumpridos até 2030. Para tal, em 2016, o Acordo de Paris sobre as mudanças climáticas surgiu para limitar o aumento das temperaturas globais que vêm atingindo diversas áreas do mundo. As ODSs usam como base o sucesso obtido com as ODMs, e querem ir ainda mais longe, acabando com todas as formas de pobreza. Tendo como maior distinção para que todas as classes sociais promovam prosperidade enquanto preservam o planeta.

Mas como as ODSs se diferenciam às ODMs?

As 17 ODSs estabelecidas têm um maior escopo, e como pretendem ir além do que foi proposto pelas ODMs, elas tratam da essência da pobreza e a necessidade universal para um desenvolvimento que funcione para todos. Sendo que as três dimensões abordadas de um desenvolvimento sustentável são: o crescimento econômico, a inclusão social e a proteção ambiental. Sendo elas universais e aplicáveis em todos os países, enquanto que as ODMs tinham como alvo apenas os países em desenvolvimento.

Sendo as 17 ODSs:

ODSs

Fonte: http://patrocinados.estadao.com.br/deloitte/2015/09/29/objetivos-de-desenvolvimento-sustentavel-da-onu-e-as-empresas/

Com as ODMs já houve um progresso significativo na redução da pobreza, controle de doenças, e um aumento no acesso à educação e infraestrutura nos países mais pobres do mundo, principalmente na África, logo pode-se concluir que os objetivos ajudaram a galvanizar os esforços globais.

Tendo em vista objetivos claros, pode-se definir melhor as maneiras com que eles podem ser alcançados, sendo essenciais para mobilização social, pressão política, desenvolvimento acadêmico e a mobilização das redes de pessoas interessadas na preservação do planeta.

As ODSs promovem o desenvolvimento sustentável com seu cerne sendo a saúde do nosso planeta. Com os 4 pilares de: universalidade, integração, direitos humanos e equidade, inovação.

 

As ODSs e o MEJ

O MEJ (Movimento Empresa Júnior) tem como propósito mudar o Brasil, a partir da formação empreendedora. Sua missão é “Formar, por meio da vivência empresarial, empreendedores comprometidos e capazes de transformar o Brasil”. Esse movimento busca aproximar a universidade das realidades da sociedade e incentivar o empreendedorismo nas comunidades locais.

Por esse motivo, um dos objetivos do planejamento estratégico do movimento para os anos de 2019 a 2021 é realizar mais projetos de alto impacto, isto é, projetos que transformem realidades e tenham importância real no desenvolvimento da comunidade regional e do Brasil como um todo. Mas como saber se um projeto está gerando grande impacto? É nesse contexto que surgem as ODSs. Um dos critérios para se definir um projeto de alto impacto é estar diretamente ligado a uma das ODSs.

 

A Química Júnior e as ODSs

Visando reduzir os impactos ambientais, como o consumo de energia, a geração de lixo e resíduos, e a emissão de CO2  causados por eventos e pelo funcionamento de empresas, estabelecimentos e instituições, a Química Júnior tem em seu portfólio o Projeto Verde. No Projeto Verde, calcula-se os danos ambientais em toneladas de CO2 e a compensação ambiental é feita por meio do plantio de mudas. Esse projeto está diretamente relacionado ao Objetivo 12 (Assegurar Padrões de Produção e Consumo Sustentáveis), ao Objetivo 13 (Tomar Medidas Urgentes para Combater as Mudanças Climáticas e seus Impactos) e ao Objetivo 15 (Proteger, Recuperar e Promover o Uso Sustentável dos Ecossistemas Terrestres, Gerir de Forma Sustentável as Florestas, Combater a Desertificação, Deter e Reverter a Degradação da Terra e Deter a Perda de Biodiversidade) das ODSs. E podendo também ser relacionado aos Objetivos 8 e 9.

Quer conhecer melhor nosso Projeto Verde? Clique aqui.

Para que a eficiência e a produção das indústrias tivessem uma melhora, foi desenvolvido o Projeto 5S, com base no sistema japonês dos 5 sensos (senso de organização, de limpeza, de utilização, de padronização e de disciplina). Sendo que o projeto está em acordo com o Objetivo 8 (Trabalho Decente e Crescimento Econômico), através de ambientes mais limpos e organizados, e o Objetivo 12 (Produção Responsável e Consumo), pois com a aplicação dos 5 sensos, há uma diminuição dos desperdícios de matéria-prima na produção industrial.

Quer saber mais sobre o sistema 5S e nosso projeto? Leia aqui.